Uma apresentação global de sucesso vai além da tradução

Agência de Tradução de Apresentações Corporativas

Na minha carreira no mundo corporativo, a apresentação ou o PPT esteve sempre presente. Seja para mostrar os resultados do mês internamente ou para um cliente, apresentar um novo projeto, fazer a pré-venda de um serviço ou produto. Até hoje em dia, quando estamos no processo de venda dos serviços da nossa agência de tradução, a apresentação é um fator importante para passar uma mensagem sintetizada e mais visual do que oferecemos a nossos clientes.

O fato é que a apresentação virou parte do DNA do mundo dos negócios e qualquer profissional que queira crescer e ter sucesso, precisa dominar a arte de montar seu material e apresenta-lo em público.

Apresentar é contar uma história

Toda esta cultura em volta das apresentações fez a gente pensar nelas como uma ferramenta no nosso computador e a técnica de falar bem em público em uma sala ou auditório repleto de pessoas.

Porém, poucos lembram que o conceito de apresentação tem milhares de anos, nascendo com o simples fato de que o ser humano adora contar histórias. E lá no fundo, fazer uma apresentação é exatamente isto: contar uma história. Seja para mostrar aos colaboradores que a empresa atingiu o recorde de vendas durante este mês, seja para demonstrar como o novo produto da sua empresa aumentará em 40% a eficiência do controle de estoque de seu futuro cliente, ou ainda para confirmar a equipe do projeto que o roteiro desenhado há 6 meses teve um final feliz.

Existe um motivo pelo qual Hollywood continua influenciando o mundo, a Netflix é uma das empresas que mais cresce em todos os segmentos e algumas séries de TV viram motivo de discussão global durante um episódio-chave: as pessoas precisam de histórias e nosso cérebro está condicionado a consumi-las.

Coloque isto na cabeça quando for preparar sua próxima apresentação: qual a melhor forma de contar a história que preciso para cativar meu público?

A história das ferramentas de apresentação

Se você tem mais de 35 anos, certamente lembra do projetor de slides. Alguém de sua família fazia uma viagem e depois reunia a família para mostrar os “slides” com fotos de suas férias. Aliás, o termo slide, que usamos hoje nas ferramentas digitais surgiu deste equipamento.

Depois, veio o retroprojetor, que usava transparências e era muito voltado para texto. Os professores de minha época usavam bastante esta ferramenta para que pudéssemos visualizar na parede algum texto mais pesado, que não seria viável no quadro negro.

Com a popularidade do uso do computador, aí vieram as ferramentas de apoio que usamos hoje, como o Powerpoint e o Keynote. Se você não gosta do PPT, lembre-se que ele é só uma ferramenta, quem prepara as apresentações somos nós.

Quando a apresentação virou mainstream

Steve Jobs percebeu que este lado de “contador de histórias” não estava sendo bem aproveitado pelas empresas, e transformou as apresentações dos produtos da Apple em eventos extremamente populares, usando a combinação de apresentações extremamente “clean”, com imagens e pouco texto, usando seus talentos como apresentador no palco para mostrar os diferenciais do Ipod, Iphone ou Ipad.

Para uma geração que usou os PPTs para fazer listas com “bullets” em todos os slides, esse foco nas imagens e em contar uma história para reter a atenção do público serviu como lição e rapidamente, o mercado de apresentações corporativas se profissionalizou. Além dos executivos terem a sua opção empresas especializadas neste serviço para ajudar nas apresentações voltadas ao mercado, começou a exigir de seus profissionais que os mesmos conceitos fossem aplicados dentro de casa.

Isso não quer dizer que nenhum tipo de apresentação deva ser focado em texto. Por exemplo, nos serviços que realizamos de tradução de artigos científicos, muitos de nossos clientes utilizam-se de apresentações com foco nos dados e com muito conteúdo, para comprovar seus resultados.

Como preparar uma apresentação global

Baseado em tudo que mostramos até agora, antes de mais nada, conheça seu público e seus objetivos.
Com isto estabelecido, crie o roteiro de sua apresentação. Isso mesmo, somente com um roteiro dos pontos que você deseja tratar é que você pode ter uma história para contar. E isto vai lhe abrir muitas oportunidades de contar esta história não somente com texto, mas sim com imagens ou citações que vão chamar a atenção de seu público e permitir que você fale o conteúdo com total atenção das pessoas presentes.

Quando seu público é internacional, é importante buscar o apoio de uma empresa de tradução para evitar os problemas de uma tradução literal, principalmente em uma apresentação com pouco texto, em que a falta da interpretação correta, pode causar sérios problemas de entendimento.

Na Spark English, oferecemos serviços de traduções de apresentações, mantendo sua formatação original e permitindo que sua mensagem seja comunicada de forma eficaz em qualquer idioma. Além disto, atendemos as demandas de traduções urgentes, para aquela apresentação amanhã que pode fechar o maior negócio do ano para sua empresa.

Quer conhecer mais sobre nossos serviços de tradução? Visite nosso site e entre em contato. Spark English, muito mais que uma empresa de tradução!

by Eric Menau

Empreendedor, nascido nos EUA e apaixonado por esportes americanos (e meus times RedSox, Magic e Dolphins), inovação, tecnologia, traduções, marketing digital e inovação.